Mostrar ArquivoEmailImprimir

Gare

GareMapa
Mapa
Rua:
Rua da Madeira 182
CP:
4000-330
Cidade:
Porto
Pais:
Pais: pt

Detalhes

A escolha do nome não deve ter sido inocente: o Gare Clube, a nova discoteca portuense, fica mesmo junto à Estação de S. Bento, vem, portanto, juntar-se à lista de espaços de diversão nocturna que teimam em manter a baixa do Porto em alta.

Comece-se com um edifício com cerca de 200 anos, junte-se uma rua com uma reputação pouco recomendável, mesmo ao lado de uma estação ferroviária, e o que é que se obtém? Um clube, Gare de seu nome - para situar, a rua é a da Madeira, a estação é a de S. Bento: Porto, portanto, melhor, baixa do Porto, esse espaço que tem sido o de todos os regressos nocturnos desde 2006.
Com o Gare Clube, as madrugadas nos arredores da estação têm sido sempre hora de ponta. A corrida não é para apanhar o comboio, mas a porta aberta. Pelo menos nas duas últimas semanas, oito noites bem contadas - abriu a 17 de Abril e está aberto à sexta, sábado e vésperas de feriado. É "hype" para durar? O tira-teimas está marcado para daqui a alguns meses.
Por enquanto, são 2h30 e o Gare está cheio. Às 3h30 está muito cheio. Às 4h30 está em lotação XL - e ainda tanta gente a querer entrar. É a noite de maior afluência? Talvez. Há o cabeça-de-cartaz a ajudar - Gui Boratto, o produtor e dj brasileiro, referência mundial do techno/house, de regresso a Portugal para dois concertos. E há o nada desprezável efeito novidade.
Uma novidade ambiciosa, se atentarmos nas palavras de Gustavo Pereira - um dos proprietários, um dos gerentes, o responsável mais directo pela programação e uma das metades dos Freshkitos, uma dupla de djs que gravita em torno do house/techno. A ideia é nada mais nada menos do que implantar um novo conceito de "clubbing" em Portugal. A aposta vai para o serviço, equipamento, infra-estruturas e, claro, a música. "Um clube é tudo isto, não é só a música", diz com a experiência que cinco anos no Indústria lhe deu e que lhe permitiu (a ele e a outros dois sócios, incluindo a outra metade dos Freshkitos) escrever o seu próprio "livro de estilo".
Na verdade, estilo não falta no Gare (o masculino é imperativo, "é um clube, não uma discoteca"). Do público - jovem, bronzeado, eles de casacos Adidas ou camisolas às riscas, elas nas diversas variações de vestido-túnica, salto agulha, leggings, All Star - à arquitectura. É esta que impressiona antes de mais, apesar de simplisticamente podermos descrevê-la como dois túneis ligados por arcadas. É um espaço com um certo "pedigree" noctívago (depois de anos a servir de armazém): num dos lados funcionou uma discoteca e depois o strip-club Passerelle; do outro lado, o conhecido restaurante "Traçadinho" - e foram essas as estruturas base, a que se acrescentaram "alguns acabamentos".
Passa-se o átrio granítico e entra-se num túnel comprido, escuro q.b., com bola de espelhos ao fundo, mas é só decoração. Onde eram os privados do strip-club, existe um pequeno lounge com sofás e mesas de luz que fazem lembrar quadros neo-plasticistas de Mondrian (o conceito repete-se em caixas de luz no bar) e atenuam a escuridão. Mais à frente, zona do bar, há mais luz para observar os tectos abobados em tijolo de burro, atravessados por condutas de exaustão, e as paredes de granito, que abrem quatro arcadas para a pista de dança. Esta fica já no outro "túnel", onde há ainda a sala de fumo (embora o fumo não seja exclusivo dela - "Alguém abra uma janela", brinca alguém na pista), que é na verdade um wine bar. Aqui, as paredes têm azulejos até meia altura - herança mais evidente do "Traçadinho" -, há sofás de design encostados às paredes com algumas mesas entre eles, há um pequeno bar e cabine de dj.
Mas a música aqui é mesmo o principal e, visivelmente, a maioria das pessoas vem para dançar - as outras, as que vêm pela novidade, também não resistem ao balanço frenético de todo o espaço, num ambiente que, assegura quem viu, faz lembrar os tempos áureos do Rock"s (na noite de 24 de Abril percebe-se essa nostalgia: Gui Boratto representa o melhor do techno/house actual e o Rock"s foi uma lenda nestes estilos, o clube onde passaram os melhores do mundo). Não se julgue, porém, que o Gare quer ser uma nova meca techno/house. No tal conceito de "clubbing" de Gustavo Pereira, o eclectismo musical é um dos mandamentos. "Não nos queremos especializar".
A abertura a novas sonoridades é o espírito da casa, onde caberá tudo, do rock ao reggae e tudo nos intervalos, embora com predomínio da electrónica em todos os seus desdobramentos dançáveis e eminentemente urbanos. Como há dois espaços distintos, a ideia é alternar e numa mesma noite oferecer géneros diferentes em cada sala. Certo é que as noites de sábado são para "habituar um conceito" - house/techno. Ou seja, depois de tudo isto, se calhar o Gare vai ser uma meca house/techno.
Adeus cartão de consumo 
Não é comum no Porto, mas no Gare não há cartão de consumo - o que significa que também não há consumo obrigatório. Se decidir consumir, saiba que os sumos são Compal e a coca-cola de garrafa. E há um depósito para copos e garrafas.
Sistema de som 
Vistas de trás parecem altifalantes gigantes, brancos. Vistas de frente, na escuridão da pista, parecem olhos arregalados. Mas não, são as colunas Void Acustics - Gustavo Pereira chama-lhes cornetas e elogia-as: a fidelidade é muito grande, a acústica muito boa. Com o selo de aprovação do festival Creamfields e das Lux Jazz Sessions.
Wine Bar 
O wine bar não é apenas a sala de fumo. E o nome não engana: aqui serve-se (também) vinho - copo ou garrafa. A maioria são vinhos nacionais (Douro, Alentejo, Dão e Alvarinho), mas há ilustres representantes de Espanha, Austrália e Argentina. Os preços variam entre 2,5? e 3? o copo e 25? e 30? a garrafa. Há também champanhe - Taittinger e Mumm.
Estacionamento 
O Gare Clube tem parque de estacionamento privativo mesmo à porta, mas é preciso chegar cedo para garantir um dos 70 lugares. O parque tem vigilante e a tarifa é de um euro - por toda a noite.
 
Data Nome do Evento Local Cidade
Sem Eventos

O HipHopWeb não se responsabiliza por eventual erro ou cancelamento de eventos aqui mencionados, apenas divulgamos a informação que nos é cedida ou encontrada na internet.

Para adicionar ou corrigir eventos manda info para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

Esta agenda é para eventos relacionados com Hip Hop em Portugal ou eventos no exterior que contem com participação de artistas nacionais.

Google+