Vicious Events, um projecto pioneiro no hip hop português?

Nuno Teixeira, Paulo Pinto e Pedro Jesus falaram-nos sobre o seu empreendimento.

Apresentam-se como a primeira produtora em Portugal dedicada exclusivamente ao hip hop e à cultura urbana. Que lacunas e necessidades sentiram no meio, que vos motivaram a avançar com este projeto?
Além da paixão pelo hip hop em si, criámos a Vicious para dar vida a uma cultura que apenas sobrevive. Sobrevive à falta de investimento, à escassez de iniciativas, à falta de qualidade de algumas dessas iniciativas e à discriminação por partes dos órgãos empreendedores. É uma cultura que move massas, por isso é um solo muito fértil onde iremos plantar sementes nos próximos tempos.

Ler Artigo Completo

Entrevista a DJ Hipe

O entrevistado desta semana é o portuense DJ Hipe, lançou no dia 1 de Janeiro a mixtape Scratch Trash Tracks que pode ser sacada em goo.gl/7m0Mb e dia 6 de Abril está com o Dred no Porto Rio para a apresentação da EP "Juízo Final". Podem conhecer mais sobre o trabalho deste em www.myspace.com/hipefat, soundcloud.com/hipefat e www.youtube.com/user/HipeFat.

 

Continuar...

Tribruto: “Quando nós subimos ao palco, é para partir a casa toda”

Eles são Rafael Correia, André Guerreiro e Pedro Afonso. Mas dizer isto não é dizer muito: eles são, bem entendido, Gijoe (DJ), Kristo e RealPunch (MCs). Os três jovens algarvios – de vários pontos do Algarve – fazem música hip hop e são as caras dos Tribruto (isso mesmo, com “r”).

 

Continuar...

Entrevista com Boss AC: Ritmo, amor e hip hop

«AC Para os Amigos» alivia a densidade de «Preto no Branco» e encontra um Boss AC resolvido com a comunidade e esperançado no futuro.

Este «AC Para os Amigos» sai numa fase em que estás muito activo nas redes sociais e, particularmente, no Facebook. A noção de amizade alterou-se?
Isso é verdade. Hoje em dia, não dá para negligenciar as redes sociais porque me permite aproximar das pessoas. O sucesso da minha página, que é recente, mas tem crescido vem precisamente por falar com as pessoas. Eu já tinha uma página pessoal que não está assinada como Boss AC porque gosto de fazer essa distinção mas no que toca o artista, faz toda a diferença. É muito fácil chegar às pessoas e ter conteúdos exclusivos é uma forma fidelizar. Revelei muito do álbum, coisas que escapam nas entrevistas e tem a vantagem de ser em tempo real. Isso faz com que as pessoas partilhem o meu dia-a-dia o que, por vezes, está incógnito. Vês o artista na televisão mas depois não sabes o que é que ele faz durante o resto do tempo.

Ler Artigo Completo

Entrevista Capicua

 A senhora Ana, uma verdadeira lutadora da "Guerrilha Cor-de-Rosa" vai lançar o seu primeiro álbum a solo pela Optimus Discos sob seu nome artístico "Capicua"  mas não e seu primeiro trabalho afinal de contas já lançou dois EP em colaborações Syzygy e Mau Feitio para alem de uma Mixtape com instrumentais de DJ Premier.

Continuar...

Google+