Condenado a prisão e chicotadas por fazer graffiti

Um Tribunal de Singapura sentenciou a três meses de prisão e a três chicotadas um homem considerado culpado de vandalismo, revela hoje a imprensa da Cidade Estado.
Mohamad Khalid Mohamad Yusop, 33 anos, terá de pagar os custos da limpeza, cerca de 121 euros, do monumento dos mortos de guerra em Singapura que pintou de vermelho com a palavra "democracia" para depois cortar com um 'X' na noite de 23 de abril.
O juiz Lim Tse Haw descreveu como "antissocial e egoísta" o ato vândalo de Mohamad.
Singapura possui leis duras contra o vandalismo, especialmente contra grafitis e nas quais inclui castigos físicos aplicados com chicotadas.
Construído em 1922, o monumento aos mortos em guerra é dedicado à memória de 124 soldados britânicos, naturais ou residentes em Singapura, mortos durante a Primeira Guerra Mundial.

 

Mais tarde o monumento seria também dedicado aos mortos na segunda Grande Guerra.
"Com o teu ato faltaste ao respeito à memória dos nossos mortos na guerra ferindo o sentimento dos seus descendentes", assinalou o juiz citado pelo canal "Channel News Asia".

in DN

Partilhar
Google+