Vicious Events | Casos de Sucesso

Apesar de proeminência e destaque a nível internacional, o hip-hop e a cultura urbana ainda se sentem muito marginalizados em Portugal.   É esta lacuna que a Vicious Events pretende colmatar, tentando “dar vida a uma cultura que apenas sobrevive”.   Paulo Pinto, sócio-gerente da empresa, confidencia que o hip-hop tem o poder de mover massas, e que a aventura da Vicious Events em Portugal está apenas a começar.
O que é/qual é o negócio? A Vicious Events é uma produtora portuguesa, sediada no Porto, dedicada ao hip-hop e à cultura urbana, que tem na sua génese músicos e fãs do movimento hip-hop. Atualmente dispomos de uma carteira de artistas a trabalhar em parceria connosco, que inclui os nomes mais sonantes da velha e nova escola do hip-hop português, e conta no palmarés com importantes eventos organizados em território nacional de Junho de 2012 até á data, tendo o 2014 programado até dezembro.   De onde nasceu? A Vicious Events nasceu do amor de três amigos pelo Hip Hop nacional, cansados e tristes por ver tanto talento como o que existe em Portugal a ser desperdiçado. Decidimos meter mãos à obra. 

 

Missão?
Promover e elevar o rap em português para o mesmo patamar dos outros estilos musicais nacionais, que é onde merece e tem de estar.
 
Financiamento?
Completamente autónoma, sem apoios de ninguém! Com capital próprio, trabalho, empenho e perseverança, subimos a pulso e estamos cada vez mais fortes! De início foi complicado tentar explicar a uma entidade bancaria para nos cederem um crédito bancário para começarmos uma promotora de um estilo de música que não era visto com bons olhos, escusado será dizer que foi recusado… hoje felizmente, é o banco que anda atrás de nós para se por acaso precisarmos de algo, podemos contar com eles…
 
Promoção?
Toda a nossa promoção é feita nas redes sociais, publicidade física nas ruas e plataformas digitais dentro deste estilo musical.
 
Onde esperam chegar?
Depois de dominar o mercado nacional, com uma dinâmica e profissionalismo incomparáveis, o principal objetivo é fazer com que o rap nacional seja presença assídua nos maiores palcos e festivais deste país. O segundo objetivo é mostrar a qualidade dos artistas portugueses a nível internacional, principalmente nos países da lusofonia, criando espetáculos com o carimbo da Vicious Events. O principal “sonho” era fazer um festival de verão apenas com hip hop, tendo a Vicious Events como principal responsável por esta ideia pioneira, com uma major brand como a ZON a apoiar-nos.
 
Como lidaram com a incerteza inicial?
Eu acho que foi mesmo como se costuma dizer, à português… com espirito aventureiro! Ou vai ou racha… Podem passar décadas, mas na história do hip hop em Portugal, a Vicious Events foi a primeira promotora a colocar apenas e somente rap cantado em português no palco de um Coliseu, neste caso, o do Porto. Tudo o que foi planeado mentalmente, foi executado ao mais ínfimo pormenor. Agora não podemos ir buscar as pessoas a casa e trazê-las às salas de espetáculo… portanto foi dar o máximo e esperar que tudo corresse bem. Já passaram dois anos, e continuamos aqui.

Vosso maior trunfo? 
Ingrediente secreto? Assim o ingrediente deixava de ser secreto! Paixão e profissionalismo acima de tudo, se as pessoas com quem trabalhamos virem 120% de esforço da nossa parte, não se vão querer deixar ficar para trás e vão dar o mesmo de si, ou mais! O que faz com que o resultado final seja aquele que o nosso publico está habituado.   O que sugerem a quem começa? Em qualquer ramo profissional: se vens para ser mais um, esquece! Vem para marcar a diferença.   Qual o melhor conselho profissional que já recebeu? “Faz porque queres e sentes, não porque deves e tens” E passo a explicar, faz o teu trabalho conforme te dá prazer e que te sintas bem, fazer aquilo que se gosta é meio caminho para o sucesso.    
Mais informações na página de Facebook da Vicious Events. 
 
 
Partilhar
Google+