Destacada maior visibilidade da música rap no mercado angolano

O músico angolano Venâncio Praia Cambambe, de nome artístico "VPC", afirmou hoje, quarta-feira, em Luanda, que o estilo de música rap vai ganhando cada vez mais espaços no país, fruto do empenho dos seus executores na composição melódica e no conteúdo dos temas abordados.
VPC, que falava à Angop, referiu que, nos últimos anos, os rappistas têm primado mais na transmissão de mensagens que espelham a realidade, desde os hábitos e costumes, assim como aconselham as pessoas a pugnarem sempre por um comportamento digno.
Como exemplo do cultor de mensagens educativas, o repista indicou Yannick Ngombo, do grupo Afroman,  segundo classificado do Top dos Mais Queridos/2014.

O também líder do grupo de rap “Linha Branca” lembrou que a música angolana tomou uma nova dinâmica com o alcance da paz em 2002, atravessando neste momento, o ponto mais alto da sua história, com um movimento artístico e cultural de grande impacto nacional e além fronteira.

VPC solicita ao Ministério da Cultura um maior apoio as iniciativas de produção musical, mormente as feitas pela nova geração ávida em prestar o seu contributo para o engrandecimento da cultura nacional.

O grupo de rap Linha Branca, integrado por Andrade José " Heid", Carlos Massango"Naguarosa" e  Venâncioa Cambambe "VPC", existe há cinco anos.

Tem neste momento seis músicas já produzidas,  com destaque para os temas  “Raiar do Sol” e “ A Inveja” que têm sido muito tocadas e ouvidas nas rádios comerciais e em discotecas de Luanda.

in ANGOP

Partilhar
Google+