Montana: a nova loja de graffiti onde se pintam bagels

Abriu no Cais do Sodré e junta uma galeria de arte urbana e uma cafetaria com vista para o rio.
Já se pintavam telas, papel, paredes e muros. Agora a cor chegou também aos bagels. A loja de graffiti Montana saiu do Bairro Alto para abrir um novo espaço no Cais do Sodré, mesmo junto ao rio. Além de se continuar a comprar os materiais de sempre, a nova loja tem ainda um serviço de cafeteria com coloridos bagels, café e cerveja artesanal.
O novo espaço é uma parceria entre a Montana, que existia há seis anos na Rua da Rosa, e a Underdogs, a plataforma de arte urbana dirigida por Alexandre Farto, mais conhecido como Vhils. A junção dos dois dá a Underdogs Public Art Store | Montana Lisboa. 

 

“Muitos dos artistas convidados pela Underdogs iam à Montana para comprar materiais. Eram dois projetos que se complementaram durante muitos anos e que agora estão juntos”, explica à NiT Miguel Negretti.


Ele é o responsável pela Montana e há muitos que é mais conhecido como DJ Glue — já colaborou com os Da Weasel. “Eu e o Vhils somos amigos de infância, os dois da Margem Sul. Pintámos vários comboios juntos quando éramos pequenos e depois de criarmos os dois projetos, nunca tínhamos pensado que se pudessem juntar.”

A verdade é que aconteceu e o resultado está desde o início de março num antigo armazém de sal do Cais do Sodré — fica entre o restaurante Ibo e o bar Vestigius. O espaço tem 120 metros quadrados e teve cinco meses de obras. Ali vendem vários materiais para graffiti — vai-se perder nas cores das latas de spray que estão dispostas na grande prateleira —, mas também merchandising dos artistas da Underdogs, como camisolas e malas.

O espaço vai servir ainda de residência para novos autores da Underdogs. Há sempre um artista convidado a cada dois meses para expôr o seu trabalho na loja. Ele vai também poder ficar num mezzanine com um quarto e casa de banho. O primeiro convidado é AkaCorleone.

A Montana abriu a 4 de março. Uma semana depois começou a funcionar como cafetaria. Tem 40 lugares no total, alguns lá fora com vista para o Tejo, onde pode experimentar um bagel “grafitado”. Foram criados com corante alimentar pela Raffi’s Bagels, que já tem dois espaços em Lisboa (em Campo de Ourique e no Príncipe Real). Há bagels roxos e laranjas, laranjas e verdes, verdes e amarelos, mas sempre com o mesmo recheio: salmão curado com beterraba, queijo creme, rúcula e rabanete (6€).

A carta da cafetaria foi criada pelo chef Freddy Guerreiro, que participou no programa da RTP “Top Chef”. Experimente o wrap com carne de porco, picles e alface (9€), o Devil’s Pie (6€), uma empada de galinha com salada ou o KRS Bun (desde 4€), um pão cozinhado ao vapor com barriga de porco, picles e cebola. Para terminar, peça o brownie (2,50€), de chocolate e noz, feito pela Rosa Choc.

Acompanhe a refeição com cerveja artesanal portuguesa — fizeram uma parceria com a Oitava Colina. Já para a sobremesa, ou para o lanche, há café também artesanal, mas este vem de Espanha. É da Café de Finca, tem vários lotes e processos diferentes, como o de filtro (2,50€) ou chemex (6€).

 in New In Town

Partilhar
Google+