Writers' Delight Nights [04/02/2012]

DEALEMA trouxe o seu novo álbum à WRITERS’ DELIGHT NIGHTS, Que se passou no último sábado, dia 4 de Fevereiro, no Lisboa Factory. Sitio onde juntou a velha guarda do hip-hop, de norte a sul, num concerto mítico.

Como citou o próprio FUSE: “…há mais de uma década que não havia tanto ouro concentrado numa só sala…”. Compareceram a este evento personalidades como: Chullage, Sam The Kid, Sagas, Assassino, Ridículo a.k.a. Youthone, Nomen a.k.a. Wise, Babak, Quê? (GVS), Molékula… entre muitos outros que me é impossível lembrar ou enumerar. Até os próprios artistas intervenientes: Dealema: (Guse, Mundo, Fuse, Mase, e, Expeão); D. Mars a.k.a. Rocky Marciano; X-Acto; e; Vile (LGN) (no graff), que não andaram pelo público como sendo amigos mas, andaram sim pelos amigos como sendo o seu público. Artistas estes que nos brindaram e privilegiaram com a companhia deles, principalmente, antes do concerto, no piso superior. Num ambiente de convívio e de uma “boa onda” fora de série.


Devido à viagem de regresso para o Porto, dos Dealema, ter sido feita logo a seguir ao concerto, não me foi possível fazer uma entrevista mais completa mas, numa conversa rápida, devido às circunstâncias, com o Mundo e o Fusível, pude apurar que o movimento no norte não pára, está muito bem de saúde e recomenda-se, segundo eles, devido a pessoas que se preocupam, que se unem, e que trabalham para que o movimento no norte, principalmente no Porto, não morra. Fiquei também a saber que os Dealema não estão só concentrados na divulgação do seu ultimo álbum ( “A Grande Tribulação” ), como também, visto todos os elementos do colectivo serem também produtores, estão, todos, já a trabalhar nos seus próprios álbuns a solo. Acerca da receptividade do público em relação a este ultimo trabalho, disseram-me que foi ainda maior do que a que esperavam, como pudemos constatar no concerto, disseram-nos que este ultimo C.D. ( “A Grande Tribulação” ) é uma espécie de regresso ao “old school” na forma de escrever e interpretar as letras, que continuam, sempre, interventivas.
O D.J. X-Acto fez as honras da casa, abrindo a pista no piso inferior, enquanto D. Mars a.k.a. Rocky Marciano tratava do ambiente “quase vip” do piso superior. Vile dos LGN, ia graffitando e colorindo a festa num estilo street style que a perfumou com um aroma de aerossol no ar. No concerto dos Dealema, a casa veio a baixo e as emoções foram ao rubro com um público fiel e participativo. Depois do concerto, D. Mars a.k.a. Rocky Marciano desceu à sala de baixo e foi ele o encarregado, e esteve muito bem, de continuar a festa pela madrugada fora até às tantas, como se gosta.

Na minha humilde opinião, esta foi uma noite como há muito eu não via e já tinha saudades. Podia privar-vos da minha humilde opinião? Podia. Seria correcto da minha parte para com vocês? Hum… Não me parece. 
Para quem não esteve presente, só me resta desejar-vos boa sorte para o vosso azar. Não se esqueçam, esta 6ª feira, dia 10/02, “SoundClash - Sam The Kid Vs. Mundo Segundo”, no MusicBox, e, dia 21/02, os grandes Dialated Peoples que também vêem a Lisboa.

Aquele abraço do vosso capitão e aguardem por mais das minhas “ENTRASVISTAS”.

Fiquem frios. ;)

  

Partilhar

Artigos Relacionados

Google+