Reportagem do Concerto de Tribruto, no MusicBox, c/ part. de Sir Scratch e Bob Da Rage Sense, e Xeg

Pois é, meus irmãos, e minhas irmãs, fomos até ao Music Box, no último dia 19, para vermos a apresentação, em Lisboa, da última mix-tape, lançada no final de 2011, “Moços Marafados”, dos “Tribruto”, pouco tempo depois do seu 1º álbum intitulado: “Algazarra”. Esta banda do Algarve, constituída por três elementos: D.J. G.I. Joe, M.C. Real Punch e M.C. Kristo, veio até à capital portuguesa mostrar o que vale, e, diga-se de passagem, que o mostrou mesmo, percebemos a razão deste nome para a banda, é que estes rapazes, são mesmo brutos, 3 vezes!!!
Xeg, abriu e aqueceu, mais do que bem, este concerto com um show-case, curto, mas a partir a loiça toda, como já nos tem habituado.
Falamos também com Sir Scratch e com Bob Da Rage Sense, que rebentaram, tal como Tribruto, em concerto, e perguntamos-lhes, não só o que acharam da Banda Algarvia e das suas participações na mix-tape, como, também, se podemos estar à espera de trabalhos e projectos novos para o ano de 2012.

 

Ainda, ficamos a saber: Novidades, quentíssimas, sobre a internacionalização do hip-hop portuga para países de língua oficial portuguesa. Que Bob Da Rage Sense saiu da Footmovin. E, esclarecemos, de uma vez por todas, o “biff” entre Bob Da Rage Sense e Tekila, no youtube, que, afinal, nunca foi um “biff”, apenas uma má interpretação de quem não percebe nada de Freestyle e de hip-hop.


HHW: Tribruto, antes de mais, parabéns pelo óptimo concerto, uma receptividade óptima do público… Vocês são uma banda recente, qual é que é a vossa inspiração, no que é que vocês se baseiam para fazer a música que fazem?
Real Punch: Estás a ver aquelas filas da hora de ponta, em pleno supermercado, quando uma pessoa esta mesmo nas compras e tem um ataque de diarreia, mega? É assim que nos inspiramos, é com coisas dessas.

HHW: O vosso rap, eu reparei, que para além de ser interventivo, tem também essa abordagem com uma vertente mais “cómica”. Vocês acham que tem uma receptividade boa do público com esse tipo de intervenção ou acham que o rap tem de ser aquela métrica de ser duro, e falar, e ser sério…?
G. I. Joe: Nós acima de tudo tentamos fazer música que nós gostamos de ouvir e a seguir de por em prática no palco, e nós queremos transmitir energia, e se é punch-line, se é um tema mais interventivo… isso depende do dia e não temos barreiras, e daí sair cada música com o seu estilo, e é Tribruto.

HHW: Vocês, agora, estão só concentrados na divulgação dos vossos trabalhos, que são ambos recentes ou já estão a trabalhar em projectos mais recentes?
Kristo: Não. Acabamos agora de lançar o “Moços Marafados”, a mix-tape, portanto, é nela que nos queremos focar agora nos próximos tempos… também vamos continuar a lançar vídeos, fazer com que esta mix-tape chegue ao máximo de ouvidos possíveis e queremos tocar, de norte a sul do país, e nas ilhas também, se for possível… pronto, temos o álbum, “Algazarra”, que ainda corre muita tinta sobre o álbum, mas, agora é “Moços Marafados”, é mais fazer uma remistura dos dois para podermos tocar ao vivo e agradar o pessoal que nos tem seguido, é isso o nosso único objectivo, agradar o pessoal.



Falamos também com Sir Scratch e com Bob Da Rage Sense que rebentaram, tal como Tribruto, hoje em concerto, e perguntamos-lhes não só o que acharam das suas participações na mix-tape e da Banda Algarvia, como também se podemos estar à espera de trabalhos e projectos novos para o ano de 2012. Ainda, ficamos a saber, novidades, quentíssimas, sobre a internacionalização do hip-hop portuga, para países de língua oficial portuguesa, que Bob Da Rage Sense saiu da Footmovin, e, esclarecemos, de uma vez por todas, o “biff” entre Bob Da Rage Sense e Tekila, no youtube, que, afinal, nunca foi um “biff”, apenas uma má interpretação de quem não percebe nada de Freestyle e de hip-hop.


HWT:
Scratch, mesmo chegando atrasado, deu para lançar aquela bomba. O que é que achas desta banda, o que é que achaste da participação, porque é que aceitaste? Diz-nos coisas.
Sir Scratch: “Eu cheguei atrasado porque estava a tratar do álbum, sei que já está a demorar algum tempo, estava no estúdio, felizmente cheguei na altura em que estava a cantar o “Deslarga-me Da Mão”, consegui ir lá e dar um apoio ao pessoal do Algarve, G. I. Joe, nosso irmão, Tribruto, Footmovin, temos que apoiar, o pessoal da nova-escola, pessoal que está a fazer hip-hop com fome e a misturar cenas novas com pessoal old-school, com pessoal diferente, são novas oportunidades e foi uma noite mítica, juntar pessoal de zonas diferentes, porque hoje em dia já não há esses “biffs” essas separações, Algarve, Porto, Lisboa, não… é o amor pelo hip-hop e é sempre bonito vir aqui, num sitio único e juntar pessoal diferente, foi um prazer subir ali no palco, e esquecer da letra, e fazer um improviso, e o pessoal curtir à mesma!!! Nós somos mesmo marafados!!! E a cena é essa.”

HHW: Tu és um M.C. já com uma certa carga na bagagem, desde a mix-tape de 30 Paus a outras participações que tu já tiveste, old school. Tens trabalhos para o futuro, estás a produzir em algum projecto…? Conta-nos coisas sobre ti, nós temos interesse e queremos saber aquilo em que tu possas estar a trabalhar.
Sir Scratch: Em 2012, antes do mundo acabar, vou lançar o meu álbum e vou estar também com o Bob Da Rage Sense, “Ordem Depois Do Caos”, o meu álbum vive, Footmovin, Angola, Brasil, lusofonia, estamos aí, o hip-hop não esteve adormecido mas esteve, assim, um bocadinho calmo por causa do Sócrates, ele foi-se embora, agora estamos com mais vontade de mostrar hip-hop ao pessoal e está aí a vir o meu álbum de originais, também estamos a pensar numa nova mix-tape, quem sabe, “Incendiários: Volume-II”, quem sabe, outra cena, este ano vai ser… complicado.”

Partilhar

Artigos Relacionados

Google+